História

Pisciotta
As origens do Spaghetti remontam à
Pisciotta (foto acima), pequena cidade incrustada nas montanhas, com bela vista para o azul do mar e o calor do sol mediterrâneo. Localizada na região da Campania, Província de Salerno, no Sul da Itália, Pisciotta abriga um povo caloroso e hospitaleiro, assim como todo o sul italiano. Um povo que preza e valoriza as tradições de família, passadas de pai para filho. Que aprecia uma boa e farta mesa, regada a bons vinhos. E que se sente gravemente insultado se algum convidado se recusar a experimentar este ou aquele prato. “Mangia che ti fato bene!”.

Em busca de uma vida melhor
No início do século XX a Itália era um país pobre e de costumes ainda arcaicos. Era uma monarquia e as terras do país eram controladas pelos senhores feudais. Não havia indústrias e o trabalho era basicamente ligado ao cultivo da terra.
Em busca de uma vida melhor, o jovem Pasquale Perrella (na foto à
direita, sentado) embarcou rumo ao Brasil, nos idos de 1900. Aportou no Rio de Janeiro e seguiu para Minas Gerais, onde começou a trabalhar como mascate. Também foi em Minas que Pasquale se encontrou com sua conterrânea Giuseppina e com ela se casou, no ano de 1903.

Origens do Spaghetti

Ruth Perrella
Sob responsabilidade da artista  plástica e restaurantrice Ruth Michel Domingues Perrella (in memoriam), que faz parte da 3ª geração da família, o restaurante Spaghetti Cantina Italiana nasceu, na cidade de Tiradentes-MG, com o objetivo de se resgatar e oferecer ao público antigas receitas e tradições da Cuccina Meridionale, passadas de geração em geração.


Início difícil
O Spaghetti iniciou suas atividades no ano de 2002, na Rua dos Inconfidentes, número 140, em um antigo casarão do Século XVIII (
fotos abaixo) no centro histórico tiradentino.
Em setembro do ano seguinte, o restaurante teve que paralizar suas atividades de maneira trágica: um incêndio criminoso (roubo seguido de incêndio) destrói suas dependências e quase tudo o que havia lá dentro: moveis, obras de arte, utensílios, estoques, etc. Quase tudo, menos a vontade inabalável de Ruth Perrella e família de, apesar da tragédia, seguir em frente e começar tudo de novo.

Antigo casarão na Rua dos Inconfidentes, 1ª morada do Spaghetti; antes (foto à esquerda) e depois (foto à direita) do incêndio criminoso, ocorrido em 2003


Leia abaixo a reprodução da matéria publicada no jornal Estado de Minas, de 27/09/2003:

 

Renascido das cinzas
Cerca de 05 meses depois, em fevereiro de 2004 – pleno carnaval, o Spaghetti Cantina Italiana é reinaugurado na Praça Berço da Liberdade, próximo ao posto de gasolina. Parte dos recursos necessários para a reinauguração foram arrecadados com a venda antecipada de quadros de Ruth, feitas a amigos, colegas e familiares, que receberam posteriormente as obras.

Dois anos depois, em 2006, o Spaghetti transfere suas atividades para a Rua São Francisco de Paula, próximo à Igreja São Francisco, e ao lado da Rodoviária.Em 11 de agosto de 2007, nova mudança: desta vez para a Rua Direita, 07, quase esquina com Rua da Câmara, aonde permanece.

O Spaghetti percorreu um longo caminho para chegar ao ponto atual,
na Rua Direita.
Veja as fotos:

2º ponto: Praça Berço da Liberdade
3º ponto: R. São Francisco de Paula

4º e atual ponto: Rua Direita, 07

Saudades da Mama
Após uma longa batalha contra o câncer, Ruth veio a falecer em abril de 2012, deixando marido, cinco filhos, duas netas e uma legião de admiradores.

Mas a sua alegre herança de sabores e cores permanecem vivas nesta cantina, que continua sendo administrada pela família com o mesmo carinho, dedicação e respeito que sempre marcaram sua trajetória.